Nem todos nós temos uma enorme varanda ou um belo quintal e, por vezes, ervas aromáticas é o máximo que conseguimos ter. Felizmente, as ervas aromáticas são muito fáceis de manter (a maior parte delas) e dão imenso jeito na cozinha. Quem não prefere ervas acabadas de colher em vez daquelas secas que se compram em frascos?

Neste momento tenho talvez umas 10 aromáticas, mas hoje mostro-vos o meu Top 5. Mesmo que não tenham varanda, podem colocar estas ervas na cozinha (ou noutro local) desde que estas apanhem umas boas horas de sol.

Como escolher as ervas aromáticas

Dica mais importante de sempre: Apenas plantem as ervas aromáticas que já conhecem. Eu sei que pode ser tentador plantar aquelas ervas esquisitas que nunca tínhamos ouvido falar, sim, esse foi um dos meus erros quando comecei a horta em casa, mas acreditem, se têm pouco espaço, vão querer plantar aquilo que podem comer.

Com o tempo, podem conseguir arranjar mais um espaço ou até podem ir trocando, mas para começar, escolham aquilo que mais vezes compram no supermercado.

Se quiserem poupar espaço, conheçam aqui as hortas verticais/minigarden.

O meu top 5 de Ervas aromáticas

Estas são as ervas aromáticas que para mim são totalmente imprescindíveis. Como disse, tenho mais, mas estas são aquelas de que não abdico de forma alguma.

São as que funcionam para mim, mas podem não funcionar para toda a gente, são apenas uma sugestão.

  • Salsa – Dispensa apresentações, certo? Muito simples de manter, a salsa só precisa de água e luz. Rego todos os dias, mas em pouca quantidade. É muito resistente e já tenho um “arbusto” enorme!
  • Coentros – Adoro coentros e uso-os em quase tudo! Há quem não tenha sorte com eles, mas eu nunca tive razão de queixa. Rega diária e 5 horas de sol e ficam felizes. Nesta altura os coentros estão a espigar e amargam, por isso não vale a pena plantarem já.
  • Cebolinho – Devo estar a ser repetitiva, mas a verdade é que todas as aromáticas que selecionei para vocês são muito fáceis de manter, assim já não há desculpa! São perfeitos para acompanhar patés!
  • Alecrim – ADORO alecrim! Confesso que não costumava usar, mas desde que testei, passou a ser obrigatório em imensos pratos! Uso fresco e também deixo secar. Já experimentaram polvilhar batatas fritas caseiras com alecrim e salsa seca? Experimentem! O alecrim gosta de pouca água e só deve ser regado quando a terra já estiver seca.
  • Manjericão – Sou uma amante de massa e molho de tomate e como tal o manjericão não podia faltar! Perfeito para um sabor mais exótico no molho de tomate. O manjericão não gosta de temperaturas abaixo de 20ºC, portanto nas noites mais frescas, convém pô-los dentro de casa.

 Já decidiram o vosso Top 5?